Notícias

Conheça o SESC Quitandinha

A Unidade está situada no antigo Palácio Quitandinha, e ocupa toda a área social composta de teatro, salões sociais e sala de música.

Atenção: as sessões de fotografia e filmagem para fins particulares serão cobradas. A tarifa deve ser consultada na bilheteria da unidade.

08/05/2019 - Assessoria SINTSAUDERJ
LEIA MAIS >
Assembléia do SINTSAUDERJ sobre o acordo de indenização de campo

O SINTSAUDERJ convoca a categoria para participar de assembléia geral que realizar-se-a na próxima sexta-feira(10/05), às 10 horas, no Auditório do SINTSAUDERJ que fica situado a Praça Floriano.º 51, 8.º andar, Cinelândia, Centro do Rio de Janeiro-RJ.

 

08/05/2019 - Assessoria SINTSAUDERJ
LEIA MAIS >
Perguntas e Respostas Sobre o Acordo de Indenização de Campo

Em razão de inúmeras perguntas sobre o acordo decidi elaborar um texto com perguntas e respostas sobre o acordo de indenização de campo.

 

27/04/2019 - SINTSAUDERJ
LEIA MAIS >
ACORDO NO CEJUSC-CAP BENEFICIA CERCA DE 5 MIL TRABALHADORES DA FUNASA

O Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas da Capital de Segundo Grau (Cejusc-CAP-2)  homologou, na manhã desta sexta-feira (26/4), um acordo envolvendo, de um lado, os Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social - ERJ (Sindsprev) e dos Trabalhadores no Combate às Endemias e Saúde Preventiva no ERJ (Sintsaúde) e, de outro, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

 

27/04/2019 - TRT1
LEIA MAIS >
Ministro da Saúde autoriza assinatura de acordo de indenização de campo

O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta assinou o Despacho n.º878678 que autoriza a Fundação Nacional de Saúde a realizar acordo na ação de indenização de campo como SINTSAUDERJ e outros.

23/04/2019 - Sandro Cezar
LEIA MAIS >
44 pontos da reforma da Previdência que é preciso saber

O economista Eduardo Moreira elaborou material com 44 pontos sobre a reforma da Previdência (PEC 6/19), em discussão na Câmara dos Deputados. A proposta, se aprovada como foi enviada pelo governo vai impedir a aposentadoria para a maioria dos brasileiros. Para as futuras gerações, em particular os mais pobres, não há perspectivas de aposentadoria.

Entre as inverdades denunciadas pelo economista está o argumento do governo de que a Previdência está quebrada. Eduardo Moreira lembra que o “déficit” alegado é calculado em cima de contabilidade criada pelos próprios defensores da reforma. Ele destaca que o resultado das contas da Seguridade Social é conjuntural, ou seja, depende da economia, e não estrutural como alega o governo.

Acesse o acervo do DIAP sobre a reforma da Previdência

“O resultado foi positivo até 2015, e teve 3 anos de resultado negativo exclusivamente pela enorme desaceleração da economia, que afetou as receitas de contribuição que incidem sobre a massa salarial (contribuição de empregados e empregadores) e das contribuições sociais que incidem sobre o faturamento e lucro das empresas (Cofins, PIS/Pasep, CSLL).”

 

23/04/2019 - DIAP
LEIA MAIS >
Aposentado que recebe R$ 2.231,00 é rico, diz governo Bolsonaro

Para justificar o discurso do governo de que a reforma da Previdência “combate privilégios”, o ministro da Economia de Jair Bolsonaro (PSL), o banqueiro Paulo Guedes, afirma textualmente  no documento anexo ao texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC/ 006) que o trabalhador que se aposenta com um benefício de R$ 2.231 é rico. Pobre, diz o texto, é aquele que recebe R$ 1.252 de aposentadoria.

Bolsonaro concordou integralmente com essas argumentações que constam dos itens 50 e 51 documento (leia abaixo), levou pessoalmente o texto da PEC para a Câmara dos Deputados, onde a proposta está tramitando, e falou várias vezes nas redes sociais e para imprensa que a reforma combate privilégios. O privilegiado, como deixa claro o texto, é o trabalhador que recebe do INSS menos de R$ 2.500,00.

 

23/04/2019 - CUT NACIONAL
LEIA MAIS >
Seminário sobre a Reforma da Previdência e os seus reflexos em nossa aposentadoria

Seminário sobre a Reforma da Previdência e os seus reflexos em nossa aposentadoria, palestrante Dr. Luís Fernando Silva, realizado em 18/04/2019 no auditório da sede do SINTSAÚDERJ.

18/04/2019 - SINTSAÚDERJ
LEIA MAIS >
Reforma da Previdência de Bolsonaro fará do Brasil um país de miseráveis

A reforma da Previdência não acaba com privilégios. A reforma da Previdência não vai melhorar a economia brasileira, nem ajudar o país a crescer. Ao contrário. Os brasileiros ficarão mais pobres e por consequência a economia nacional vai encolher. Haverá menos saúde, menos educação e, diante da falta de recursos, o êxodo rural pode aumentar e agravar a miséria e a violência nas grandes cidades.

Essa é a conclusão do resumo produzido pelos economistas Eduardo Moreira, Paulo Kliass e Eduardo Fagnani: 44 coisas que você precisa saber sobre a reforma da Previdência.

17/04/2019 - CUT
LEIA MAIS >
Consultoria Jurídica do Ministério da Saúde deu parecer favorável ao acordo de indenização de campo

A Consultoria Jurídica do Ministério da Saúde deu parecer favorável ao acordo de indenização de campo. O SINTSAUDERJ recebeu o parecer no qual figura como interessado no final do dia de ontem(10/04) agora o processo segue para assinatura do Ministro de Estado da Saúde. 

11/04/2019 - Sandro Cezar
LEIA MAIS >
SINTSAÚDERJ © Todos os direitos reservados. Implementação de conteúdo e material fornecidos pelo administrador.